Benefícios do Óleo Essencial de Sálvia Esclaréia

Benefícios do Óleo Essencial de Sálvia Esclaréia

O nome Sálvia vem do latim e significa salvar, curar, boa saúde. Neste artigo, você vai conhecer os benefícios do Óleo Essencial de Sálvia Esclaréia, um dos melhores óleos para amenizar os sintomas da menopausa.

A Sálvia Esclaréia é uma planta originária de regiões do mediterrâneo, entretanto é conhecida mundialmente pelos poderosos efeitos terapêuticos.

A Sálvia Esclaréia pode chegar a um metro e meio de altura. As flores são brancas com tons de azul. Já as folhas são enrugadas, muitas em formato de coração. É das flores e das folhas que o óleo essencial de Sálvia Esclaréia é extraído por destilação a vapor.  

Benefícios do Óleo Essencial de Sálvia Esclaréia 

O primeiro e importante benefício do óleo essencial de Sálvia Esclaréia é a capacidade de tratar distúrbios hormonais femininos. Por exemplo, cólicas menstruais, TPM e até infertilidade.

Ele também atua como um aliado no período do climatério, que antecede a menopausa, já que regula hormônios, ondas de calor e equilibra emoções, além de combater infecções genitais.

Além disso, um estudo publicado em 2015 comprovou que o óleo essencial de Sálvia Esclaréia é um eficaz antibacteriano natural e por isso garante o sucesso no tratamento de feridas e infecções na pele.

No campo da Psicoaromaterapia, trabalha o amor próprio e a autoconfiança, reduz o estresse e a ansiedade, estimula a feminilidade e a sabedoria

É também afrodisíaco, então, você pode usá-lo para aumentar a libido e melhorar a vida sexual, benefício muito procurado por mulheres na menopausa.

Se você ou alguém que você ama está passando pela menopausa ou climatério, assista a palestra exclusiva sobre o assunto!

Referência

Sienkiewicz M, Głowacka A, Poznańska-Kurowska K, Kaszuba A, Urbaniak A, Kowalczyk E. Original paper<br>The effect of clary sage oil on staphylococci responsible for wound infections. Advances in Dermatology and Allergology/Postępy Dermatologii i Alergologii. 2015;32(1):21-26. doi:10.5114/pdia.2014.40957

Fechar Menu